quarta-feira, 9 de junho de 2010

Amor de Deus!

Amigos quero agradecer de coração as mensagens carinhosas que recebi pela entrevista dada à Carmem Cestari. Deus age tão silenciosamente e com firmeza.
Desejo muito escrever como o Senhor está agindo e agradecer por me usar de forma tão humilde. Mas para isso preciso estar em um silêncio na alma, calmaria ao meu redor, o que não acontece agora. Quero escrever com o coração, em obediência ao Senhor.

Só tenho a dizer, no momento, que sinto uma a alegria e ao mesmo tempo receio em ser um pequenino instrumento de Deus. Que o Espírito Santo me fortaleça para servir com humildade a vontade do Pai.

Paz e Bem

8 comentários:

Marlucia disse...

Marlucia Diz:

Cada dia mais vc escrevendo melhor e relatando suas vivências, suas conquistas....P E R F E I T O... com Deus opera em sua vida.
Obrigada amiga, por sempre mostrar-nos um novo jeito de enxergar a vida!

Amo vc e estou com muitas saudades!

Rafaele disse...

Deus te usa maninha de uma forma sublime..inexplicável..te amo

welington disse...

bom dia prima linda!

Hj irei escrever um pouco sobre aquela noite do acidente.
Nao sei se vc se recorda de muita coisa, de repente posso escrever coisas desconhecidas a vc
Por volta das 18h do dia 18/02/09 recebemos uma ligacao da tia jancinta informando-nos q vc havia sido vitima de um acidente e estava sendo encaminhada ao hospital regional de Ceilandia.
Fomos - eu e minha mae - ao hospital, ao chegarmos, entrei e a encontrei naquele corredor frio e sem cor, deitada em uma maca arrodiada por pessoas.
Aproximei-me e a beijei na testa, vc a principio nao me reconheceu, mas ao ouvir minha voz diz "tom! eh vc?"
Naquele momento nao me importei com as pessoas q estavam ao teu lado, nao as cumprimentei...Elas estavam atonicas olhando para voce...sem reacao alguma.
Entao ficaram perguntando entre si quem eu era...disse-lhes: sou primo dela...o que aconteceu?
Responderam-me "sofremos um acidene de carro"
Vc tinha escoriacoes por todo o corpo...suas pesnas riscadas - procedimento adotados pelos bombeiros ao socorre-la - para verificar se vc tinha senssibilidade nos membros inferiores...perguntei se vc estava sentindo suas pernas e bracos..."nao tom".
Naquele momento, meu corpo esfriou da cabeca aos pes...tive nocao da gravidade de tua lesao...Meu Deus! Ela estah tetraplegica!
Entao comecei a "correr" atrs dos medicos para atende-la, naquela noite havia muitas pessoas acidentadas, houve ateh um principio de confusao entre pacientes e segurancas do hospital...vc se desesperou e pediu p eu tira-la de la...pedi p vc ter calma.
Apos 10 ou 15 minutos de insistencia, vc foi atendida. levaram-na a sala de cirurgia do PS para suturar um ferimento no teu braco...fiquei ali ao teu lado segurando tuas maos...
Fomos a sala de raio X, passei na frente de varias pessoas que estavam esperando p fazer o exame.
Ao entrarmos na sala de raio X, pedi ao randeson e ao cleiton (nao sei se vc se lembra dele, ele viu o acidente, estava no carro atras do de vcs.)que me ajudassem a tira-la da maca e coloca-la na mesa de raio X.Apos alguns exames, a rafa entre na sala desesperada...
ao gritos "...." nao irei reproduzir o q ela falou....
vc apenas se ateve a olha-la e dizer "rafaele, calma! se vc nao quer ajudar e melhor sair...."
entao ela disse-me "vamos tirar minha irma deste hospital nojento" comecou neste momento a ligar p outros hospitais, plano de saude procurnado um hospital para tranferi-la...eu pedi p ela sair e nao atrapalhar, pois vc nao irei ser tranferida a hospital particular algum, ficaria ali recebendo os primeiros socorros.
a rafa quase me bate rsrsrsrs
mas tive de ser energico com ela devido a situacao, tive de agir com a razao e nao com os sentimentos.
Jah estava me esquecendo, neste periodo recebi inumeras ligacoes, da tua mae, da tua Jacinta, Isabel, Willami.
apos terminarmos o raio X, retornamos ao medico.... minha mae ficou ctg enquanto procurava o medico p ver o exame.
Ele disse q nao havia nada, podia tirar o colar cervical, levaram na para sala de gesso p imobilizar teu braco.
Pedi q vc fosse transferida ao hospital de base.
apos acertar td, fui em cs c o geovane e vc seguiu de ambulancia.imagino o qnt foi demorada aquela viagem p vc.

welington disse...

Ao chegar ao Hosptial de Base, recomecou a "corrida" atras dos medicos. a porta fechada, ninguem dava informacao.
ateh q souve que o medico estava socorrendo um rapaz q bateu c a moto em um muro -ele tentou se matar apos brigar c a esposa -
Apos quase 1h de espera, vc foi atendida. Nem vou comentar o nervosismo da Rafa... ela estava incotrolavel... mas c razao ne.

Cheguei a pedir ao Geovane q a tirasse dali, pois estava atrapalhado.

Ao ser atendida, o medico fez varias perguntas, olhou o raio X realizado no hospital da Ceilandia

Ele solicitou outros, pois aqueles estavam ruins e como nao havia fratura, nao justificava vc estah sem sentir pernas e bracos.ele achou estanho.
Lá fui eu empurrando a maca ateh a sala de raio X.
tive de segurar teu braco p melhor realizacao do exame. vc queiva-se de muita dor no braco, nao aguentava levanta-lo, mas infelizmente tive de fazer isso.
Fiquei encostado no portal esperando a revelacao do raio x.
momentos de apreensao.ao colocar o raio X contra a luz o tecnico mudou sua feicao.naquele momento jah imaginei o q ele iria me dizer... entao ele disse passando a mao no rosto "eh uma lesao gravissima" "olha aqui" " ela quebrou o pescoco"
Meu Deus! exclamei.meu olhos encheram de lagrimas, mas nao podia chorar ali ao seu lado.
vontei c a vc ao medico, a rafa estava ao meu lado desesperada para saber o que vc tinha.
o medico ao olhar o exame disse "ela qeubrou o pescoco"
a rafa perguntou com os gritando "ela vai ficar sem andar?
foi um momento dificil pq a rafa nao se controlava.foi ai entao q pedi novamente p o geovene leva-la p casa.
entao o medico disse-lhe "ana paula! vc quebrou o pescoco"
vc por um momento esboçou um choro e desespero.pedi p vc ficar calma.
o medico disse-nos, vou fazer uma tracao nela, explicou me como era o procedimento.
dirigiu-se a ti "ana paula, essa noite vai ser a pior da sua vida. vc vai sentir muita dor.vou colocar uma tracao em vc,p tenta descomprimir tua medula"
fiquei na sala de emergencia ctg, sala fria.entao tive de sair p colocarem a tracao em vc.
qnd entrei novamente na sala apos 5 ou 10 minutos deparei me com vc c uma parte cabeca raspada
e uma aste de aco parafusada nos 2 lados da cabeca com uma atadura, formando um saco, onde eram colocadas as bolsas de soro para fazer peso.
o medico disse-me "de hora em hora ela terah de fazer um raio X p vermos se os ossos estao descomprimindo a medula"
passei a madrugada toda levando vc de um lado p o outro nos corredores frios do hospital.

welington disse...

naquela hora jah havia esquecido da dor q sentia na minha coluna, e que dor.ah o geovane voltou trazendo um lanchinho p mim, nos 2 passamos a noite la acordados.
eu fiquei ao seu lado o tempo todo e vc reclamava,,, "tom! ta doendo muito meu pescoco" eu dizia: vai dor mesmos, agora vc tem de ficar quieta e suportar a dor, nao podemos fazer nada.
as 7h30 sua mae liga como havia prometido e perguntou como vc estava... ah na noite anterior ela me ligou varias vezes e perguntava como vc estava: "tom como a paulinha esta? ela tem algum osso quebrado? ela ta muito machucada?"
mais uma vez ela me perguntou: " tom! como a paulinha ta?"
nao exitei em responder, fui direto e disse: ela sofreu uma lesao no pescoco, quebrou o pescoco.
um momento de silencio.
ai meu Deus! e ai tom? como ela estah? entao disse os procedimentos que o medico havia adotado p tentar amenizar a lesao.
foram muitas ligacoes - isabel, willami, tia estela, jacinta, minha mae, tio manoel, tio pedro quendo saber como vc estava.
fui ateh criticado por alguns deles por dizer diretamente o q havia acontecido. mas perguntaram entao eu respondia, nao tinha como esconder ou mentir.
era quase 9h da manha chegou um medico, um senhor do seus 60 anos aproximadamente.ele olhou p vc e perguntou o q tinha acontecido ctg.entao respondi.
apos 20 minutos ele voltou e fez-me revelacoes sobre o teu caso.irei me abster das coisas que ele me falou, e nao me pergunte o pq, mas irei levar isso apenas comigo.
a manha foi longa, la dentro perdi a nocao do tempo.comecou entao uma de pessoas querendo trasferi-la p outro hospital p fazer a cirurgia. cogitaram varias possibilidades, mas responsavelmente, os medicos do HBDF negaram o pedido de transferencia, pois vc poderia sofre complicacoes no transporte.
muitas pessoas se mobilizaram neste momento, negociando sua tranferencia ao Hospital Daher.
Apos a aquiescencia dos medicos, vc foi encaminhada ao outro hospital.chegando la, vc foi encaminhada diretamente a UTI, la vc foi prontamente atendida por varios profissionais.
(...)
as 17h30 sai do hospital.soh a vi alguns dias depois no sarah.
suprimi algumas coisas, mas acho q consegui passar td q viveste naquela noite.
beijos prima rogo a Deus, que eh Pai e Filho e Espirito Santo que te abencoe sempre.

Silva`s disse...

Lindo o relato feito pelo Welington!

Deus seja louvado pela sua vida Paulinha!!!!

Blog da Grazi disse...

CAramba! Passou um filmão na minha cabeça agora! Me lembro da hora que eu atendi o telefone de uma pessoa que viu o acidente e nos relatou o que havia acontecido.... foi desesperador! E tantos dias aki em casa com vc, vivendo sua luta e moldando meu modo de ver a vida! hj eu seu mais ainda o valor da família e o valor da frase: EU TE AMO!!! Deus te abençoe! bjs

MArlucia disse...

Muitas saudades de ti...e hoje, claro, mais qeu os outros dias, lembrei-me muito de vc e agradeci a Deus sua presença, suas conquistas e suas vitórias.

Obrigada amiga por estar sendo tao forte e por ter continuado conosco nesta vida. Parabéns...muitos anos de vida e que esse dia se repita por muitos e muitos anos. Que possamos comemorar cada dia, cada momento de conquista, de vitoria.....que e contínuo.

Obrigada senhor MEu Deus em quem Confio...por permitir que melhoras aconteçam na vida de Ana Paula.

Queria muito estar ai, so para te dar um abraço e assoprar uma velinha contigo.

Te amo!!!
bj